• Uso de Unity pelo mundo – resultados 2016-1

    UNITY – Games-by-the-Numbers-2016-Q1-Report Relatório público da Unity para produção de jogos mobile! Para quem trabalha com desenvolvimento, a pesquisa apresenta alguns dados muito interessantes. 220.000 jogos feitos com Unity 4.2 bilhões de instalações de jogos em aparelhos pelo mundo 81% das instalações foram em aparelhos Android. Consumo crescente de jogos na China (por instalação de […]

    Leia mais!

  • Eu não sou gamer – uma hipótese baseada nos resultados da pesquisa Game Brasil 2016

    Quando montávamos o questionário da pesquisa Game Brasil 2016, decidimos colocar uma pergunta simples, mas muito significativa: você se considera um gamer? A pergunta é importante quando comparada com os outros dados. No processo, descobrimos que: grande parte do público jogador é classe B e C (65% aprox); com forte pertencimento das mulheres (52,6%) por […]

    Leia mais!

  • Leitores de sites de games não são quem você imagina

    A história da pesquisa científica é cheia de descobertas acidentais. O “momento Eureka”, onde finalmente encontramos aquilo que tanto procurávamos, não é tão comum quanto gostaríamos, apesar de escrevermos nossos textos científicos com a precisão matemática e lógica como se tivesse acontecido tudo que planejamos. O que acontece de verdade é que começamos por uma […]

    Leia mais!

  • Game Designers deveriam ouvir a opinião dos jogadores?

    De um bate papo muito rico, via Facebook: Eduardo Faustino (EF) – “Fala Mauro, meu nome é Eduardo Faustino, faço mestrado em comunicação na Metodista. Minha dissertação é sobre estratégias transmedia para plataformas Mobile. E no momento estou escrevendo um artigo sobre como o feedback dos jogadores ajuda a melhorar o desenvolvimento dos games. podemos […]

    Leia mais!

  • A história dos Advergames

     Não há como abordar os advergames sem lidar com um aspecto presente no senso comum quando se fala de jogos eletrônicos: há um pressuposto comum de que todo jogo eletrônico é voltado para crianças, ou para um público infanto-juvenil. Apesar de haver uma parte dos jogos voltada para este público, não há como afirmar que […]

    Leia mais!

  • A equipe do Marketing & Games postou esta!

    A equipe do Marketing & Games postou esta. A reportagem inteira é construída para apontar os jogos digitais como um mal.Em 7:00 – “Esse bombardeio eletrônico é uma verdadeira armadilha. (…) Depois de muitas horas de jogo, uma criança pode entrar numa espécie de estado hipnótico, onde ela não consegue parar de jogar.”. Não tarda […]

    Leia mais!