O que é interatividade – parte 3 (final)

O que é interatividade – parte 3 (final)

Iteração e Interação

Rafaeli e Sudweeks (1997), estudando a comunicação mediada por computador (CMC) afirmam que a interatividade não é um processo exclusivo da CMC, mas sim presente em todo processo de comunicação. Para os autores, “interatividade descreve e prescreve os modos com os quais uma interação conversacional, enquanto um processo iterativo, leva a uma produção de significado em conjunto” (RAFAELI e SUDWEEKS, 1997).

Por favor, não confunda interação com iteração. O segundo é bastante utilizado na computação como uma ação (ou conjunto de ações) que repete. Tende a ser um processo relacionado à tentativa e erro, onde uma ação que traz um resultado negativo acaba sendo um passo em direção ao resultado positivo.

A iteração na comunicação mediada por computador inicia através do objetivo do usuário de atingir certos requisitos através do sistema computacional. O usuário então começa a interagir com o sistema e observar como a máquina responde às suas ações. Assim, seguindo uma tendência natural, o usuário executa ações organizadas de maneira cíclica, de modo que cada ação executada é considerada na elaboração da próxima. Assim, com o avanço dos ciclos, incrementa-se lenta e gradualmente o sistema, produzindo um processo que satisfaça os objetivos do usuário, o que revela um processo de aprendizado através de tentativa e erro.

Ora, essa é a descrição de muitas de nossas partidas de videogame! A iteração é um termo da computação que serve como boa metáfora para o processo com o qual jogamos jogos: tentamos e erramos. A cada tentativa, um progresso, até chegarmos a maestria que o sistema solicita. E aqui reside a interação que mais nos interessa: as formas melhores de comunicação com a máquina enquanto essa produtora de desafios, uma simulação, para que possamos responder melhor e, ao mesmo tempo, aprender mais.

Os gamers utilizam bem menos a palavra interatividade, sendo mais comum expressões como controle, jogabilidade e até interface. Mas essas expressões tem uma mesma relação: só conseguimos desenvolver nossas habilidades e aprender com o jogo se conseguimos nos comunicar adequadamente com a máquina. Em um jogo, não temos (ainda) pernas e braços que controlamos com o impulso elétrico das nossas mentes. Precisamos do Joystick e de outros mecanismos para fazer o que queremos e, assim, apreciarmos o jogo. É um fundamento para os videogames. Sem ela, não há jogo.

Portanto, o que é interatividade?  Em síntese:

  • É a palavra que utilizamos, junto com tecnologia, para remeter à uma técnica de comunicação com os sistemas computacionais, cujo funcionamento é desconhecido pelo usuário médio (e, daí, ser mágico), refletindo um encantamento pela ciência que a viabiliza, e remete à uma visão socialmente construída de um futuro utópico nessa relação homem-máquina.
  • É uma necessidade para que possamos utilizar os sistemas computacionais de modo pertinente. A máquina, de funcionamento abstrato, precisa de formas de comunicação com o usuário e vice-versa e, daí, precisa interagir. Essa é a importância das interfaces.
  • É utilizado como argumento de venda, menos pela sua aplicação e utilidade, e mais pelo lado encantador, místico e atraente da possibilidade inexplicável de conversarmos com nossos aparelhos eletrônicos.
  • Em games, é um processo importante para que possamos iterar – aprender com nossos erros e progredir dentro do jogo, mantendo a nossa atitude lusória.

Bibliografia

AARSETH, E. Cybertext: Perspectives on Ergodic Literature. Maryland: The Johns Hopkins University Press, 1997.

JOHNSON, S. Cultura da interface: como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

LEMOS, A. Cibercultura, tecnologia e vida social na cultura. Porto Alegre: Sulina, 2002.

RAFAELI, S.; SUDWEEKS, F. Networked interactivity. Journal of Computer-Mediated Communication, v. v. 2, n. 4, 1997.

SANTAELLA, L. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

 

Compartilhe:

Enviar um comentário!

Error
Cannot GET /js/stats.php